O desejo de estar contigo é a minha necessidade de equilíbrio.

Nos teus braços alimento a minha alma e esgoto as energias do meu corpo.

Tremo, perco-me, esqueço tudo…

Longe de ti recupero as energias,

mas a alma sucumbe de carência desse teu veneno,

que em mim funciona como elixir da vida e nem percebo porquê, o quê.

Quem és tu?

Os nossos corpos físicos são meros empecilhos,

as nossas mentes mundanas traçam limites e buscam os

“porque sim” e “porque não”,

quando as nossas almas há muito que se conheceram,

que se despertaram uma à outra e se procuram como ímans,

atraem-se numa força maior que todas as outras…

Todas as outras que conhecemos.

Esse teu veneno!

Alimenta-me

Condena-me

Devora-me em doses pequenas,

como se assim fosse a maneira de me habituar a ele

até me absorver por completo

e não me matar de dor, mas sim de prazer…

e com ele viver.

Aurora Buzilis

foto @ Joahnna Knauer

Anúncios