A integração do Eu

♪ ♫   I count my stars   ♪ ♫

A integração do Eu. Eu sou várias e várias sou eu. Porque é que tantas vezes me sinto à beira do choro e nada sai? Sinto-me confortável nos mais variados elementos e ambientes e em todos eles tenho perfeita consciência de mim. O tempo não passa, o que passa sou eu. Somos todos nós e o nosso viver. Como poderia passar uma coisa que sinto tão profundamente não existir? Eu sou várias e várias sou eu. Energia pura, espalhada em várias manifestações. É leviana a forma como consigo olhar para todas elas e piscar o olhar de compreensão. Mas da mesma maneira que se espalha, dispersa-se. Disperso-me. Baloiço entre cada uma delas, sempre cada vez mais alto e cada vez as vejo melhor e entendo-as melhor, e gosto delas, mas… A dispersão funciona bem apenas em certos planos e de certas maneiras, ou talvez nem aí. Porque sofro por me sentir despedaçada. Incompleta, sempre incompleta na minha forma repartida. Cansada por ter de andar sempre a carregar todos os pedaços de mim, para me sentir e me poder movimentar no mundo. Há uma falsa liberdade em ser assim. Mas há uma gloriosa versatilidade e riqueza que me atrai e vicia. Acreditava que era assim que era livre e me soltava das prisões. Tudo são prisões. Foi assim que escolhi, porque é sempre uma escolha, sentir-me livre. Mas é falso. E eu sou várias. Presa a todas elas, espalhadas, repartidas. Sou presa a mim própria e vou incorporando como a ocasião pede. Inconsciente. Sou camaleão e o grave problema é que gosto. Ou gostava. Era excitante. Estimulava-me. O prazer de ser várias. E assim sinto que nunca me integro em lado nenhum e às vezes o pedaço de mim que se integra não é o mais correcto. Será? E não encaixa. Porque acima de tudo nesta dispersão, sou eu que não estou integrada em mim. Elas todas em mim. Na minha essência. A integração do Eu. Tenho várias sombras e uma energia e força brutal que não utilizo no foco que quero ver crescer. Porque onde focamos a nossa energia, é o que alimentamos e fazemos crescer. Insegurança. Porque a dada altura temos de nos agarrar com os pés a este mundo e crescer nele. Crescer intemporal e partilhar a riqueza interior. Utilizar as ferramentas trazidas de vidas e usá-las. Eu sou várias e várias sou eu. Carrego desde que nasci o peso e a consciência da dualidade, da condição humana. Espalhei-me, desdobrei-me como forma de me salvar, de me defender. Um dia. Mas aquilo que um dia me salvou, agora não faz sentido e desgraça-me. A minha perdição. Como a âncora que prende o barco no porto de abrigo. Não me salva. Não me leva. Prende-me. E eu quero ir. E vou!

Aurora Buzilis

One Comment Add yours

  1. Na tua variedade existe um ponto que te unifica. A tua essência…é ela que te faz regressar a casa, que te deixa viajar na tua busca e te ilumina o caminho! é ela que te dá as ferramentas para soltares amarras e voares, e te trás de volta! é a tua essência que se mostra nessa variedade de aspectos e te balança entre eles, para te alegrar, para te divertir, mas sempre sendo ela a raiz….. ela não te desfaz em pedaços, mas cria para ti uma peça de teatro onde tu és todas as personagens, escreves o guião, escolhes o cenário, a banda sonora… que te permite colocar em cada uma das vidas que encenas as tuas duvidas, anseios, procura, receios!!! Quando a peça acaba e a cortina corre, faz te pensar no que foste e ao ouvires te na fala de “outras vidas”, retirares a lição que precisas para ti! Talvez agora estejas numa peça de teatro de mistério, numa viagem surreal, não num drama, talvez por isso não consigas neste momento chorar…. acontecerá quando o guião assim o exigir!!! Goza as personagens, sê o que quiseres ser e depois voltas a ti!

    Adoro te amigas 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s