livre de pontuação

quando a carne não consegue mais segurar toda a avalanche de energia sem forma que se manifesta no âmago da existência que se quer sempre em constante expansão e evolução alguma maneira ela há-de encontrar para se libertar da sua prisão se abrir do invólucro que a mantém controlada e ordenada pelas regras de uma densidade que lhe parece muita no peso e pouca na equidade e se pelo menos alguma parte dessa energia ínfima puder sair desses limites de sangue porque quando nada sai a sensação é a de um animal selvagem preso numa jaula a qualquer momento se pode morrer numa explosão de estrelas, poeira celeste e cor muita cor centenas de cores e tonalidades que se expandem pelo ar pelo ar no ar e marcam a carne ondulante com uma sensação de desvario de loucura de alívio e que depois dessa experiência se tranquiliza na expressão assim exprimir tudo aquilo que aperta porque não sabe como existir sem fazê-lo e não quer ser dominada na sua obsessão por liberdade

Aurora Buzilis

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s