Saudades de um céu cheio

Ontem à noite fui-me pôr à janela a ver se conseguia topar uma estrela cadente. Diz_que havia chuva… Olhei para o céu e não vi sequer uma estrela daquelas que não saem do seu sítio. Mas também não parecia haver nuvens para as encobrir… aparentemente. Tenho saudades de ver um céu estrelado, pensei. Não destes que vejo todos os dias daqui, mas daqueles que apenas são possíveis longe das cidades, longe da multidão, longe de tudo. Apenas o verde da natureza como chão e as estrelas como horizonte. Já tive a sorte de ver céus assim, sei bem do que falo. Saudades de um céu cheio. Saudades de sentir a respiração a ser cortada naquele momento em que tudo em mim pára para receber e absorver magia, visão divina, de sentir na pele a imensidão de Ser um Ser nesta moradia gigante que é o Universo. Saudades de ser arrebatada, saudades de me sentir apaixonada, por um instante, por uma visão, por um caminho, por um mergulhar no infinito com intenção de voar. Aurora Buzilis estrelas vintage

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s