Girassol Oh

Guardo os traços de luz, os abraços apertados.

Guardo o calor intenso e os olhares arregalados.

Guardo a beleza do dia e recolho o anoitecer.

Guardo a felicidade prometida,

Do amarelo, lanço-me à terra para crescer.

E giro, giro, giro….

Lentamente, ao ritmo do Sol,

ao ritmo da minha vontade, de brilhar, de vibrar.

E giro, giro, giro…

Aceitando a minha condição.

Do meu bailado, de ser de fases, de ser diferente

de guardar ao Sol, o meu amor e dedicação.

Aurora Buzilis

girassol

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na mitologia grega, o aparecimento da primeira flor de girassol é explicado através da história de amor de Clítia.

Clítia era uma ninfa apaixonada por Hélio, o deus do Sol. Porém, Hélio trocou Clítia por Leucotéia, deusa do mar, fazendo com que Clítia começasse a enfraquecer. Ficava sentada no chão frio, sem comer e sem beber, alimentando-se apenas das suas próprias lágrimas. Enquanto o Sol brilhasse, Clítia não desviava o olhar dele, mas durante a noite virava o rosto para o chão e continuava a chorar. O tempo foi passando e os pés começaram a criar raízes e o rosto viu-se transformado numa flor e assim continuou a seguir o Sol. 

One Comment Add yours

  1. Bom dia querida mkk,

    Sol de Primavera tímido este que por aí se passeia e foge entre as nuvens de quem tanto o quer agarrar.

    O Girassol é alegria, explosão de cor!

    Planta e Sol juntos num bailado suave e ininterrupto.

    Beijos de Sol Brilhante.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s