Dias de chuva

Dias de chuva são lentos. São vistos através de vidros turvos onde os pingos deslizam deixando as suas marcas de pequenos caminhos desconexos.

São dias que mais parecem noites, na sua escuridão tímida, que sem a magia da lua e das estrelas perdem os traços de um encanto nocturno.

São dias de nostalgia forçada, de raciocínios leves como o ânimo que a água rega. São dias de “ver passar”, são dias de aconchego e proximidade.

Dias de chuva são molhados de melodias suaves e envolventes, que saciam a sede que os outros dias provocam. São dias de procura de abrigo, de sentir o valor da protecção que na vida também se pretende.

Dias de chuva são dias de tanta coisa.

Pois… dias de chuva também podem ser dias de brincadeira. Dias de saltar pelas poças de água e sorrir, dias de dançar pelos pingos e agitar emoções.

Dias de chuva podem ser visitados pelo Sol. Podem não ser lentos. Podem ser animados. Podem não ser turvos. Podem ser luz, poesia viva. Podem ser odes à natureza!… Dias de purificação, reflexão e animação!

Dias de chuva também são dias de magia. De arco-íris e alegria!

Why not?

Aurora Buzilis

dance

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s