Põe as asas e perde-te

Põe as asas e perde-te no espaço que os teus sonhos ocuparem. Deixa-te ir…

Deixa que a brisa da imaginação te leve, tranquilamente, a sítios por onde nunca andaste. Sítios criados de improviso ao sabor das tuas emoções do instante, anseios, vontades, curiosidades,

puxando as cores vivas e apetitosas que te apetecerem. Puxando as texturas suaves e acolhedoras que mais prazer te oferecerem. Puxando as paisagens que mais te inspirarem.

Ao longe uma melodia soará para te acompanhar e marcar o ritmo da tua dança onírica e intuitiva,

de asas bem libertas, lembrar-te-á a infância que tanto desejas para ti e que na tua viagem recriarás com a força do músculo resistente do amor, que adoçará memórias perdidas e talvez nunca vividas.

Uma viagem de voo a céus abertos da tua existência mais subtil, onde saborearás cada pedacinho que escolheres traçar, pois que logo ele erguer-se-á perante os teus olhos, com a força e rapidez da tua convicção. E arrebatar-te-á. Maravilhar-te-á.

Reflexos da essência mágica da qual és feito…

Na tua viagem, tua e de mais ninguém, és um pássaro e voas alto, sem barreiras, sem limites,

porque tudo é possível! Basta pores as asas e perderes-te.

No peito, a luz que te guiará.

Aurora Buzilis    (para V.)

alas de papel

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s