O verbo…

Amar sem condições Amar aceitando Amar perdoando Amar fluindo com o rio da vida, que me troca as voltas, me surpreende, me faz questionar… me desarma. Amar a minha vulnerabilidade, o incerto. Amar pelo bom de amar tudo o que não é bom. E tudo o que é bom demais. Renascer vezes sem conta Amar…

Sorte

Porque o que eu quero é a beleza das coisas, o resto que fique para os eternos sofredores. Cada qual tem o que acha que merece.   Incluindo eu. Aurora  

Efeito

A chuva em mim é a chuva em ti. Aurora  

Mãos

Paixão, pancada, fetiche, fixação, gosto, admiração, atenção… Sim. Isso tudo e eventualmente mais. As Mãos. Contam histórias, mostram vidas, avançam pelo mundo. São misteriosas, genuínas. Belas. Estabelecem ligações. Sentem. Não me canso de as admirar… Aurora

Nocturna

Gosto de espreitar pela janela, a calmaria da noite. E essa luz metafísica dos candeeiros de rua, que se espalha pela escuridão do quarto onde estou sob o olhar atento e curioso da Lua.   Inspirada, projecto um portal para outros mundos e da sombra elevo-me para longe…   E a luz acalma-me. E a noite acalma-me. Profunda chama, fértil e…

ígnea

Deixa o teu melhor sorriso na minha pele nua e fria. O calor que liberta ainda há-de manter-me viva por mais um dia, o tempo suficiente para que te possa dizer um segredo. * Sussurro… – Tenho fogo a arder-me nas veias e asas prontas para voar. * Beijo-te as mãos e sorrio sem mexer os…

sem tempo

Saudades de algo ancestral em mim… Um espaço sem tempo que recordo uma sintonia que em vidas trago O meu corpo fala dessa memória e ao meu coração entrego a vontade de me voltar a unir de sentir esse reconhecimento sensação de chegar a Casa. Cada vez mais perto. O sangue é forte… Sou todas aquelas que…

A água

À noite ela invade os meus sonhos, de dia procuro-a na natureza. Ela atrai-me. É minha companheira. Ela equilibra-me. Está em mim. Meu espelho. Meu mistério. Aurora

Ser doce

Quero cheirar a algodão doce. Ser assim, leve, breve e intensa Deixar uma brisa açúcarada por onde passe e nos lábios uma vontade imensa… de sorrir. De abrir o coração. Quero cheirar a algodão doce. Aurora

Etérea

entre sonhos vívidos, emoções, paredes a bloquear a visão e a impedir os passos às vezes penso que bastaria fechar os olhos e esticar o braço para tocar em algo semelhante a um horizonte paralelo, numa dimensão latente e ligada àquela na qual me encontro, numa espécie de estado entre o líquido e o aéreo onde um simples agitar…