E se a tempestade terminar?

Aos encontros e desencontros súbitos e vagos, ao desfasamento de timings, às perdas de contacto com a realidade, aos escapes e aos desejos. À incompreensão e à ausência. À chuva e às nuvens. Aos olhares sonoros e às vozes mudas. À intensidade… Às encruzilhadas. Ao caminho e aos pés descalços. Ao vazio e ao salto. Aurora…

quando a alma fala

No espaço de uma semana, duas fotografias que ilustram quase perfeitamente 2 dos meus “sonhos” mais intensos, cruzaram-se comigo, tocando-me. Uma delas talvez a receba como presente de aniversário, foi tirada por um amigo, e tem a ver com linhas de comboio, a outra é a de uma mulher a correr numa floresta e descobria-a…

Será impressão minha?….

Esta tendência ou capricho que o ser humano tem de desejar aquilo com o qual não sabe lidar. Aurora Buzilis

Requiem por um silêncio em mim

E acabámos por ter o nosso silêncio. Só nosso. Não é propriamente o silêncio que a um momento pensámos ter, mas é nosso. Tenho saudades tuas, talvez porque não tenha motivos para não ter. Gostava de ter motivos para não ter. Será que se tivesse ia sentir a mesma coisa? Diferente talvez, mas a mesma…

A leveza de colocar peso em tudo

Que peso é este que o humano escolhe colocar sempre em cima de tudo? Complica o que é simples. – A verdade é simples! E libertadora…. O resto é natural. As consequências, os passos seguintes, as pessoas que vêm e vão. Parte sempre do princípio que possui as coisas, qualquer coisa! Material ou não. Dificilmente se responsabiliza…

Amor é o caminho

Há duas pessoas muito importantes para mim, neste mundo. Sinto-me abençoada por ser acompanhada por eles desde o primeiro momento da minha existência, aqui. Sempre que preciso deles ao meu lado, eles lá estão. Sempre que precisei que acreditassem em mim e não nos outros, eles assim o fizeram. Sinto-me grata por todas as oportunidades…