quando a alma fala

No espaço de uma semana, duas fotografias que ilustram quase perfeitamente 2 dos meus “sonhos” mais intensos, cruzaram-se comigo, tocando-me. Uma delas talvez a receba como presente de aniversário, foi tirada por um amigo, e tem a ver com linhas de comboio, a outra é a de uma mulher a correr numa floresta e descobria-a…

por favor, tirem-me este gajo da frente!…

mike, mike , mike. nunca me deixas no mesmo estado no qual me encontras. e já lá vão tantos anos, desde a primeira vez.   “Come here, my love  I’ll tell you a secret  Come closer, now  I want you to believe it….” Ardes Atrás desse olhar Tudo em ti é implosão Clandestinidade Impunidade Trocas…

Vício

Oiço o som deles, seco, bruto e mortal a caírem no chão, noite após noite, ao abrigo dessa inquietação. Não sou eu que os atiro É a outra… Nem tão pouco tiro prazer disso, mas a outra… Observo, escuto e tento passar impune. Sem qualquer pudor ela, por outro lado, deseja-os, sente-os, absorve-os para depois…

Essa tua habilidade

♫ ♫  The Secret   by Adam Hurst  ♫ ♫ …………….. Essa tua habilidade de me fazer sorrir perdidamente. Essa tua habilidade de olhar para mim como se eu fosse o arco-íris em dia de chuva. Essa tua habilidade de dançar comigo sem se quer estarmos juntos. Essa tua habilidade de encaixar perfeitamente no espaço vazio da minha…

Os sons também ficam

Os sons conseguem, por vezes, ser tão marcantes como os aromas que nos entram pelo nariz e cativam as nossas células cerebrais, ficando impressos nos ficheiros mais recônditos, prontos para serem abertos perante um qualquer e determinado estímulo, levando-nos numa fracção de segundos por uma viagem sensorial e de associação a algo tangível. Há sons…